poste - video art
Exposições Exhibitions
Projecto Project
Imagens Images
Notícias News
Ligações Links
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
voltar / back
  25. 01. 2020
  INAUGURAÇÃO
  OPENING
 

22 h / 10 pm

de / from
25.01 a / until 13.03

Dori Nigro
Paulo Mendes
Salomé Lamas

Von Calhau

...............................................................................

 
  DORI NIGRO

POSTE - video arte

“NUM TEMPO EM QUE FUI SEREIA"
HD, cor, som estére
3'44''
2015-2020


O Brasil é o pais que mais mata LGBT. 2016 foi o ano mais violento com 347 assassinatos. Pernambuco, estado do nordeste brasileiro, e onde nasci, é o quinto estado mais perigoso para ser LGBT, negro e mulher. No meu pais (e também em muitos outros) pensar, ser e vestir diferente pode ser um perigo. A intolerância é grande apesar da sua diversidade. A cada murro, faca e tiro, morro… Mas sobrevivo para entoar meu canto.
...............................................................................
 
  PAULO MENDES

Paulo Mendes

“ABANDONADO
TRÁFICO / TRÁFEGO (ENTRE IMAGENS) PORTO MARÇO 2006"
DV PAL 4:3
[versão curta de 9']
cor, som
2006

“Nesta construção, abandonada há aproximadamente vinte anos na Avenida de Fernão de Magalhães no Porto, foi assassinado um sem-abrigo, espancado por um grupo de jovens residentes em instituições que acolhem crianças em risco, em Fevereiro de 2006. As imagens apresentadas são todas em plano fixo, funcionando numa aproximação à fotografia e com igual duração. O som foi captado no local.
Este vídeo integra a série de fotografias e vídeos TRÁFICO / TRÁFEGO (FREEZE FRAME) / WORK IN PROGRESS 1991-2020 que foi sendo apresentada ao longo dos últimos anos em várias exposições. “ P.M.
...............................................................................

 
  SALOMÉ LAMAS

salomé lamas

“COUP DE GRÂCE REVISITED - III"
HD 2:39
cor, som estéreo
0'42''
2018


Salomé Lamas retorna ao universo ficcional de "Coupe de Grâce", curta metragem realizada em 2017, na qual a jovem Leonor volta de viagem num dia em que o seu pai (Francisco) já não a esperava. No espaço de 24 horas vivem uma realidade alucinada, conduzida, em crescendo, pela inquietação de Francisco num registo de aparente normalidade. O exercício de isolar momentos da narrativa principal resulta numa série de instantes que se prestam a novas leituras por parte do espectador.
...............................................................................

 
  VON CALHAU

von calhau

"EULUSIONISMO ANTILUSIONISTU"
16mm transferido para HDV
cor e pb, som
4'
2015

Partindo da figura do pancrácio - praticantes da arte marcial homónima, popular na Grécia Antiga e semelhante ao Boxe atual - representada extensivamente em estátuas e pinturas da antiguidade clássica, os Von Calhau! exploram metafórica e simbolicamente as tensões que permeiam a experiência humana. "Eulusionsimo Antilusionistu" parece encenar um ritual, sacrifício ou duelo, entre forças antagónicas. Contudo, a chave de leitura esconde-se no jogo de palavras que se inicia em "eu" e termina em "tu", evocando, sim, a complementaridade subjacente à ideia de opostos.
...............................................................................

...............................................................................
 
 

Dori Nigro

Performer brasileiro (Olinda, Pernambuco), residente no Porto, Portugal. Doutorando em Arte Contemporânea, pela Universidade de Coimbra. Mestre em Práticas Artísticas Contemporâneas. Bacharel em Comunicação Social/Fotografia. Licenciado em Pedagogia. Membro criador no coletivo C3 (Portugal/Sérvia/Espanha); Membro da APECV/Portugal - Associação de Professores de Expressão e Comunicação Visual; Membro do Núcleo Anti-Racista do Porto, Portugal (NARP); Cocriador com Paulo Pinto no coletivo de criação artística Tuia de Artifícios (Brasil/Portugal), que tem como mote as linguagens da performance, fotografia, vídeo e formação humana através da arte.
...............................................................................

 
 

Paulo Mendes

www.paulomendes.org

Artista plástico de formação, curador de exposições e produtor de projetos culturais. Apresenta a sua obra desde o início da década de 90. O seu trabalho caracteriza-se pela contaminação entre as várias disciplinas – o cinema, o design, a arquitetura, a música, o teatro a dança –, e pela diversidade de meios de suporte que cada projeto determina – a pintura, o desenho, a fotografia, o vídeo, a instalação e a performance. Ao longo dos anos e enquanto artista plástico apresentou trabalhos no Museu de Serralves, Círculo de Artes Plásticas de Coimbra, Museu do Neo-Realismo, Solar Galeria de Arte Cinemática, Museu do Chiado, Culturgest, Museu Nogueira da Silva, Galeria Nuno Centeno, Museu do Oriente, Colégio das Artes, Centro Cultural Vila Flor, Museu Berardo / CCB, Museu da Electricidade / Fundação EDP / MAAT, entre muitos outros espaços nacionais e internacionais. Comissariou e produziu mais de setenta exposições, independentes e institucionais, que marcaram o desenvolvimento do trabalho de uma nova geração de criadores e lhe proporcionaram um extenso conhecimento das práticas artísticas em Portugal.
...............................................................................

 
 

Salomé Lamas

www.salomelamas.info

Estudou cinema em Lisboa (Escola Superior de Teatro e Cinema) e Praga (Filmová a Televizni Fakulta Akademie Múzick’VCH V Praze), Artes Visuais MFA em Amsterdão (Sandberg Instituut, Gerrit Rietveld Academie) e é doutoranda em Arte Contemporânea em Coimbra (Universidade de Coimbra). O seu trabalho tem sido exibido tanto em contextos artísticos como em festivais de cinema tais como Berlinale, Museo Arte Reina Sofia, MNAC – Museu do Chiado, DocLisboa, Cinema du Réel, Visions du Réel, MoMA – Museum of Modern Art, Museo Guggenheim Bilbao, Harvard Film Archive, Culturgest, CCB - Centro Cultural de Belém, Hong Kong FF, Museu Serralves, Tate Modern, Bozar , Tabakalera, ICA London, Mostra de São Paulo, La Biennale di Venezia Architettura, entre outros. Lamas recebeu diversas bolsas, tais como a Gardner Film Study Center Fellowship – Harvard University, Rockefeller Foundation – Bellagio Center, Fundação Calouste Gulbenkian, Sundance, Bogliasco Foundation, MacDowell Colony, Yaddo, Berliner Künstlerprogramm des DAAD. Colabora com a Universidade Católica do Porto e a Elias Querejeta Zine Eskola. Colabora com a produtora O Som e a Fúria e é representada pela Galeria Miguel Nabinho – Lisboa 20.
...............................................................................

 
  Von Calhau

Von Calhau! é a assinatura do trabalho desenvolvido em parceria pelos artistas plásticos Marta Ângela e João Alves desde 2006.
Inicialmente absorvidos pelo universo da música experimental e da performance, os Von Calhau! aventuram-se no filme em 2008, após um encontro com Etienne Caire, cineasta e diretor do Atelier MTK. São seduzidos pelas questões técnicas associadas à produção em película: impressão, manipulação, entre outras.
Os Von Calhau! têm vindo a consolidar uma obra dificilmente classificável segundo as disciplinas artísticas vigentes. Marta e João instrumentalizam os diversos suportes e linguagens na criação de uma obra de arte total, não como Wagner a idealizou, mas no sentido de um universo em contínuo, como que paralelo, onde somos convidados a entrar. Cada nova apresentação é um acontecimento no qual referências pagãs e religiosas, superstições e verdades científicas, convergem em expressões quase esotéricas, a partir das quais interrogam a sua e a nossa condição no mundo.
...............................................................................
...............................................................................
 
  poste - vídeo arte
 
  Curadoria de
  Curated by
  Vera Carmo + João Leal

TRANSUBSTANCIAÇÃO - I
parte de um olhar panorâmico e desencantado sobre um aqui e agora que sinaliza uma profunda transformação nas estruturas - materiais e imateriais - que permitem e permeiam as relações humanas.
Estas transformações manifestam-se pontualmente, sob a forma de episódios, mais ou menos dramáticos, que nos chegam aos ouvidos, muitas vezes, só, através de conversas de café.
As discussões e conclusões tendem a ser fragmentadas e fragmentárias. Continua a ser conveniente esquecer que a "banalidade do mal" (Arendt) se torna possível porque insistimos em pensar o outro enquanto tal.
As obras selecionadas, mostradas em conjunto, recuperam a continuidade do real, ou, por outras palavras, identificam todas estas mudanças como parte da reestruturação ideológica, ainda de fim incerto, que caracteriza o zeitgeist.
Surgem a casa e o corpo, enquanto palco de micro-acontecimentos, ora encenados, ora recortados do real. Estranhamente, intui-se um fio condutor entre o abraço da personagem feminina de "Coup de Grâce", Gisberta, Bárbara e a atualização do pancrácio no corpo de Marta Ângela em "Eulusionismo Antilusionistu". Todas resistem. Todas simbolizam uma mudança de paradigma em suspenso. Todas desafiam o pensamento.

Este projeto não seria possível sem a colaboração de todos os artistas e da produtora O Som e a Fúria, que, gentilmente, cederam as  obras e a quem expressamos o nosso agradecimento  
 
  -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
  Poste - vídeo arte
Rua do Bonjardim, 1176 - Porto
  Aberto na Inauguração
  Open at opening
  Visitas por marcação após inauguração
  Visits by appoinment after opening
  poste.videoart@gmail.com
  ...............................................................................
apoio:

Halogeneo - audiovisuais

Nixfuste.pt
...............................................................................
  -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
  voltar / back